Latina

RSS logo

Mailing-list Latina

< Altre opzioni e info >

Aiuta PeaceLink

Sostieni la telematica per la pace:

  • donazione ONLINE con carta di credito
  • c.c.p. 13403746 intestato ad Associazione PeaceLink, C.P. 2009 - 74100 Taranto (TA)
  • conto corrente bancario n. 115458 c/o Banca Popolare Etica, intestato ad Associazione PeaceLink (IBAN: IT05 B050 1802 4000 0000 0115 458)
Motore di ricerca in

Lista Latina

...

Articoli correlati

Brasile: il MST si mobilita in tutto il paese per il completamento del Piano Nazionale di Riforma Agraria

Il MST ha iniziato una serie di occupazioni e mobilitazioni come forma di pressione sul governo affiche' si portin oa compimento gli obiettivi del Piano Nazionale di Riforma Agraria (PNRA).
4 aprile 2004 - MST - trad. Nello Margiotta

Ci sono state 28 occupazioni con 7442 famiglie in 8 stati del Brasile e molte altre sono previste. Gli aumenti delle occupazioni partono dalla conoscenza da parte del movimento che solo la mobilitazione del popolo portera' alla conquista degli obiettivi previsti.
Il mese di aprile e' simbolico nella lotta per la terra ed e' sempre caratterizzato da molte manifestazioni sin da quando il 17 aprile 1996, 19 lavoratori rurali furono assassinati nel paese di Eldorado de Carajás (Pará). Questa data e' stata assunta come giornata internazionale della lotta per la Terra.
Durante le mobilitazioni, il governo federale ha annunciato la disponibilita' di fondi addizionali di 1,7 miliardi di R$ per il Ministero dello Sviluppo Agrario (MDA), come risorse richieste dal Ministro Rossetto.
I dirigenti del movimento spiegano che non c'e' una rottura o un attacco al governo: " lottiamo contro il latifondo e contro l'assurda disuguaglianza sociale dl Brasile

**********************************************************************************************
MST se mobiliza em todo o país pelo cumprimento do Plano Nacional de Reforma
Agrária

31/03/2004

O MST iniciou uma série de ocupações e mobilizações como forma de pressionar
o governo para que avance no cumprimento das metas do Plano Nacional de
Reforma Agrária (PNRA). Foram 28 ocupações com 7.442 famílias em 8 estados
do Brasil e muitas ainda vão ocorrer. A massificação das ocupações parte do
conhecimento do Movimento de que só a mobilização do povo trará as mudanças
necessárias.

O mês de abril é simbólico na luta pela terra e sempre marcado por muitas
manifestações desde que em 17 de abril de 1996, 19 trabalhadores rurais
foram assassinados no município de Eldorado de Carajás (Pará). Esta data se
tornou o Dia Internacional de Luta pela Terra.

Durante as mobilizações, o governo federal anunciou a liberação de uma verba
adicional de R$ 1,7 bilhão para o Ministério do Desenvolvimento Agrário
(MDA), atingido o nível de recursos reivindicado pelo ministro Miguel
Rossetto.

Os dirigentes do movimento explicam que não existe um rompimento ou uma
ofensiva contra o governo. ³Lutamos contra o latifúndio e contra a absurda
desigualdade social do Brasil. Em relação ao governo, confiamos e
pressionamos para que cumpra sua promessa de assentar 400 mil Sem Terra
durante este mandato², explica João Pedro Stédile, da direção do MST .

João Paulo Rodrigues, da coordenação nacional defende que o MST segue
confiando no governo, mas está preocupado pois o movimento contabilizou, nos
últimos 15 meses, o assentamento de apenas 25 mil famílias. Rodrigues diz
que, segundo dados do governo federal, em 2004 foram assentadas 4 mil
famílias. A meta do PNRA é o assentamento de 47 mil famílias assentadas
ainda no primeiro semestre deste ano.
A liberação de novos recursos para a reforma agrária foi avaliada como
positiva pelo MST. ³Mostra que, de fato, o presidente Lula quer cumprir os
acordos que firmou com o movimento de assentar 115 mil famílias este ano.
Porém, o recurso por si só não resolve o problema das metas², avalia o
coordenador do movimento. Ele aponta dois problemas ainda a resolver:
contratação de servidores para o Incra e realização de um amplo debate com o
judiciário para que o programa de Reforma Agrária possa avançar, uma vez que
³a maioria das áreas em desapropriação estão paradas nos tribunais².

Veja abaixo a relação das últimas ocupações:

São Paulo:
3 ocupações com 650 famílias.

27/03 O Acampamento Mário Lago, em Ribeirão Preto que estava com 200
famílias numa área cedida pela Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto está
acampada na beira da estrada municipal que corta a Fazenda da Barra.
27/03 As 300 famílias do Acampamento Maria Aparecida Segura, que estavam
acampadas numa área cedida pelos assentados do Programa Banco da Terra
(município de Itaberá), ocuparam na madrugada de sábado a Fazenda União do
Brasil, com 1500 hectares, localizada no município de Buri.
27/03 Ocupação da Fazenda São Gonçalo ­ 150 famílias, no município de Avaré.
A fazenda pertence ao empresário Ricardo Mansur ex-propritário da rede
Mappin que possui uma dívida de R$200 milhões aos cofres públicos.

Pernambuco:
As 15 ocupações mobilizaram 4.290 famílias.

27/03 Ocupação da Fazenda Mumbuca - 150 famílias, no município João Alfredo.
27/03 Ocupação da Fazenda Sussuarana - 180 famílias, no município Serrita.
27/03 Ocupação da Fazenda Boi Caju - 1000 famílias, no município
Inajá/Ibimirim.
28/03 Ocupação do Engenho General/Usina Tiuma - 800 famílias, no município
São Lourenço da Mata.
28/03 Ocupação da Fazenda santa Maria - 750 famílias, no município de
Pesqueira.
28/03 Ocupação do Engenho Baé - 300 famílias, no município Bonito/Cortez.
28/03 Ocupação da Fazenda santa Maria - 150 famílias, no município Jucati.
28/03 Ocupação da Fazenda Juçara - 70 famílias, no município Iati.
29/03 Ocupação da Fazenda malhada Grande - 450 famílias, no município
Petrolina.
29/03 Ocupação da Fazenda Jacaratinga - 110 famílias, no município
Itaquitinga.
29/03 Ocupação do Engenho Mirandinha - 60 famílias, no município Goiana.
29/03 Ocupação da Fazenda Soledade - 80 famílias, município Lagoa do Carro.
29/03 Ocupação da Fazenda Logradouro Águas Belas - 80 famílias.
29/03 Ocupação do Engenho Colônia - 120 famílias, no município Jaboatão.
30/03 Ocupação no município de Quimbaúba.

Minas Gerais:
1 ocupação com 400 famílias.

10/03 Acampamento Olga Benário na Fazenda Limeira com 400 famílias, no
Município de Pará de Minas.

Rio de Janeiro:
2 ocupações com 550 famílias.

27/03 Ocupação da Fazenda Soubara ­ 150 famílias, no município de Araruama.
Esta fazenda mantinha trabalhadores em condição de escravidão.
19/03 Ocupação da Fazenda Santa Justina ­ 400 famílias, no município de
Mangaratiba.

Espírito Santo:
1 ocupação com 192 famílias.

21/03 Ocupação da Fazenda Ypiranga - 192 famílias, no município de Porto
Belo.

Paraíba:
2 ocupações com 200 famílias.

23/03 Ocupação da Imóvel Lago ­ 70 famílias, no Município Mulugu.
24/03 Ocupação da Imóvel Urtiga - 130 famílias, município Santa Teresinha.

Mato Grosso do Sul:
2 ocupações com 350 famílias.

27/03 Ocupação da Fazenda Boa Vista - 150 famílias, no município de
Sidrolândia.
28/03 Ocupação da Fazenda santa Rosa ­ 200 famílias, no município de
Angélica.

Bahia:
2 ocupações com 260 famílias.

23/03 Ocupação da Fazenda Santa Luzia - 150 famílias, no município de
Arataca.
14/03 Ocupação na beira da estrada da Fazenda Carlota Barreiras - 110
famílias, no município Riachão da Neves.

PeaceLink C.P. 2009 - 74100 Taranto (Italy) - CCP 13403746 - Informativa sulla Privacy