Latina

Brasile : appello a favore di Frei Moreiro, minacciato di morte perchè denuncia le violenze dei latifondisti

20 marzo 2005
comitato di apoggio al MST

Frei Gilvander Moreira, frate carmelitano, lavora a Belo Horizonte
collaborando con la Commissione Pastorale della Terra e con il MST
Ha studiato 4 anni a Roma all'istituto biblico ed è stato un membro molto
significativo del nostro comitato di appoggio al MST nei suoi primi anni di
vita. Oggi sta subendo minacce di morte perché ha denunciato, collaborando
con la CPT, le violenze praticate nelle campagne per ordine dei
latifondisti, come il massacro di senza terra avvenuto a Felisburgo; si è
schierato contro l'agrobusiness, la monocultura dell'eucalipto e della soia
e a favore della riforma agraria.

VI PREGHIAMO DI INVIARE IL MESSAGGIO INCOLLATO QUI SOTTO AGLI INDIRIZZI
E-MAIL DELLE AUTORITA' BRASILIANE ELENCATE

***************************************************************************

Exmo. Sr. Presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolo@planalto.gov.br
pr@planalto.gov.br

Exmo. Sr. Ministro da Justiça - Marcio Thomaz Bastos gabinetemj@mj.gov.br

Exmo. Sr. Ministro-Chefe Nilmário Miranda Secretario Especial de Direitos
Humanos
nilmario.miranda@sedh.gov.br direitoshumanos@sedh.gov.br

Exmo. Sr. Governador de Minas Gerais - Aécio Neves
governadorgab@governo.mg.gov.br

Emno. D. Geraldo Majella Cardeal Agnelo
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB
gma@atarde.com.br cnbb@cnbb.org.br

Recebi com apreensão a notícia da qual agora faço denúncia a fim de, mui
respeitosamente, pedir-lhe que sejam tomadas providências urgentes para a
proteção de Gilvander Luís Moreira, brasileiro, frade e sacerdote católico
da Ordem dos Carmelitas, domiciliado à rua Grão Mogol, 502, no bairro Carmo
Sion, CEP 30.310-010, Belo Horizonte _ Minas Gerais.

Frei Gilvander L. Moreira é assessor da Comissão Pastoral da Terra e do
Movimento Sem Terra em Minas Gerais, têm uma atuação profética junto aos
agricultores pobres, sendo um homem coerente com sua vocação de frade
carmelita. Ele tem denunciado através da Comissão Pastoral da Terra as
violências praticadas por milícias no campo, a mando de latifundiários, como
o massacre ocorrido em Felisburgo. Também têm denunciado o agronegócio, a
monocultura de eucalipto e soja, e as situações das terras devolutas no
governo de Aécio Neves.

Uma atuação importante assumida pelo frei Gilvander é a luta pela
preservação dos mananciais de abastecimento público de Capão Xavier contra a
mina de Capão Xavier _ empreendimento da MBR (Mineração Brasileiras
Reunidas), na semana passada foi aprovada e instalada a CPI sobre a Mina de
Capão Xavier, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Desde 2004 Frei Gilvander foi vítima de várias situações suspeitas e
intimidatórias. Entre os dias 08 e 10 de março de 2005, ele foi procurado na
porta da Igreja do Carmo por um homem armado que segundo testemunhas estava
sempre muito nervoso e falava em tom agressivo, e era acompanhado por outro
que permanecia numa moto com motor ligado. Já havia recebido telefonemas
suspeitos e ameaças de que se continuasse com as denúncias acabaria
_amanhecendo com a boca cheia de formiga_.

Frei Gilvander Moreira estudou alguns anos em Roma, participou naquele
periodo do Comitê de apoio ao MST do Brasil aqui, muitos italianos puderam
conhecê-lo e admirar a sua paixão pelo seu país e em defesa dos mais pobres

Como pessoa amiga do Brasil e que espera na reforma agrária, faço esta
denúncia e apelo ao seu compromisso com a legalidade democrática e com o
combate à violência no campo a fim de que esta ameaça não termine em morte
anunciada, como recentemente aconteceu com a Irmã Dorothy Stang. Faço este
apelo não só pela vida de Gilvander Moreira, mas também por todos os pobres
massacrados pela violência nos campos brasileiros. Não é possível tolerar
este desrespeito à vida dos pobres e dos que os defendem.

Respeitosamente,

Articoli correlati

  • Brasile: il grido d’allarme degli indios
    Latina
    In occasione del Consiglio dei diritti umani dell’Onu

    Brasile: il grido d’allarme degli indios

    Il governo Bolsonaro si occupa solo degli interessi dei ruralistas
    8 luglio 2019 - David Lifodi
  • Nota del Movimento Internazionale delle Vittime della Vale
    Legami di ferro
    Crolla diga di rifiuti minerari a Brumadinho

    Nota del Movimento Internazionale delle Vittime della Vale

    Indignazione per la nuova tragedia in Brasile, a soli tre anni dal crollo della diga di Mariana
    28 gennaio 2019 - Beatrice Ruscio
  • Il Brasile che verrà
    Latina
    Il 1 gennaio Jair Bolsonaro si insedia al Planalto

    Il Brasile che verrà

    L’odio del presidente contro indigeni e contadini e il suo disprezzo per i diritti civili, sociali e politici fanno temere il peggio per il paese
    30 dicembre 2018 - David Lifodi
  • Verità e giustizia per Marielle Franco
    Latina
    A 9 mesi dal suo omicidio lo Stato brasiliano continua a tacere

    Verità e giustizia per Marielle Franco

    Alla fiera Più libri più liberi di Roma la coraggiosa denuncia di Monica Tereza Benicio, compagna della donna, e della giornalista Fernanda Chaves
    12 dicembre 2018 - David Lifodi
PeaceLink C.P. 2009 - 74100 Taranto (Italy) - CCP 13403746 - Sito realizzato con PhPeace 2.6.25 - Informativa sulla Privacy - Informativa sui cookies - Diritto di replica - Posta elettronica certificata (PEC)